A quarta edição do TREMOR decorre de 4-8 Abril de 2017 na Ilha de São Miguel, Açores. Em 2017, São Miguel torna-se um palco privilegiado para a música, com uma programação interdisciplinar que inclui cinema, concertos surpresa em locais inesperados da ilha, interacções na paisagem, workshops, festa, arte nas ruas, música na comunidade e residências artísticas. No último dia, Ponta Delgada treme com concertos em múltiplos espaços da cidade, revelando a cidade por dentro e por fora, e tomando como estaleiro criativo a singularidade da maior ilha dos Açores.

Passe geral
25€

À venda no Andar de Cima, A Tasca, 3/ 4 Café, Cantinho do Aljube, Londrina, Azores Lovers ( Sol Mar Avenida Center), Arquipélago- Centro de Artes Contemporâneas Online: www.bol.pt

O bilhete TREMOR deverá ser trocado pela pulseira oficial da presente edição para garantir acesso a todas as actividades (com entrada limitada à lotação de cada sala). A pulseira é pessoal e intransmissível e de uso obrigatório. Cada sala abre 30 minutos antes.

Troca de Pulseiras + Venda de Bilhetes
3- 8 Abril-Andar de Cima  12:00- 20:00
4 Abril- Arquipélago - Centro de Artes Contemporâneas 21:30- 23:30
5 Abril- Aud. Luís de Camões 21:30- 22:30
6 Abril- Solar da Graça  22:00 - 1:00
7 Abril- Arco 8  21:30- 02:00
8 Abril- Coliseu Micaelense 21:00-1:00 Cais da Sardinha 1:00-4:00

Passe Geral 
25€ até 3 Abril
30€ a partir de 4 Abril

Os pedidos de credencial serão aceites até ao dia 4 de Março. A organização compromete-se a responder entre os dias 6 e 11 do mesmo mês para o email press@loversandlollypops.net

 


 

 

Subscreva a Newsletter:

Obrigado pela subscrição!

Upss, algo correu mal!

  • Mão Morta

    Mão Morta

  • Bonga

    Bonga

  • Jacco Gardner (live synth soundtrack)

    Jacco Gardner (live synth soundtrack)

  • Beak >

    Beak >

  • Circuit des Yeux

    Circuit des Yeux

  • Drinks (Cate Le Bon & Tim Presley)

    Drinks (Cate Le Bon & Tim Presley)

  • Yves Tumor

    Yves Tumor

  • K-X-P

    K-X-P

  • Norberto Lobo

    Norberto Lobo

  • Stone Dead

    Stone Dead

  • Camera

    Camera

  • Morbid Death

    Morbid Death

  • Flamingods

    Flamingods

  • Ghost Hunt

    Ghost Hunt

  • Vive Les Cônes

    Vive Les Cônes

  • Gala Drop

    Gala Drop

  • PMDS

    PMDS

  • Escola de Música de Rabo de Peixe

    Escola de Música de Rabo de Peixe

  • Eartheater

    Eartheater

  • Coelho Radioactivo

    Coelho Radioactivo

  • Conjunto Corona

    Conjunto Corona

  • We Sea

    We Sea

  • Manu Louis

    Manu Louis

  • DJ Fitz

    DJ Fitz

  • La Flama Blanca

    La Flama Blanca

  • Violet x Photonz

    Violet x Photonz

  • Filipe Furtado

    Filipe Furtado

  • 3rd Method

    3rd Method

  • The Quiet Bottom

    The Quiet Bottom

  • Silicon Seeds

    Silicon Seeds

  • VALÉRIO

    VALÉRIO

  • FRED CABRAL

    FRED CABRAL

  • SWIFT TRIIGGA

    SWIFT TRIIGGA

  • Volúpia das Cinzas

    Volúpia das Cinzas

  • Krake + Gabriel Ferrandini + Ricardo Reis

    Krake + Gabriel Ferrandini + Ricardo Reis

  •  Mr. Gallini

    Mr. Gallini

  • Favela Riscos

    Favela Riscos

  • Black

    Black

  • DJ Milhafre

    DJ Milhafre

  • Varela

    Varela

  • 4 abr.
    19:00
    Armazém do Armador, Porto de Pescas de Rabo de Peixe
    AZ-RAP Filhos do Vento - Red Bull Media House
    AZ-RAP Filhos do Vento - Red Bull Media House  @ Armazém do Armador, Porto de Pescas de Rabo de Peixe

    Abertura Oficial - Tremor 2017

    AZ-RAP: Filhos do Vento é um filme produzido pela Red Bull Media House no âmbito do Festival Tremor. Desenha um retrato da cena hip-hop dos Açores, com foco nas comunidades da Terceira e de São Miguel, explorando o carácter singular de uma cultura com identidade sonora muito própria e com ramificações para os Estados Unidos da América. Um documentário que parte ao encontro de uma série de artistas, incluindo o lendário Sandro G, que encontram na insularidade a sua inspiração, conquistando força nos próprios elementos que moldaram a história e a vivência dos habitantes daquele arquipélago, a meio caminho entre dois continentes, no meio de um oceano sem fim. Mais informação em redbull.pt. #azrap #filhosdovento

    4 abr.
    22:00
    Arquipélago Centro de Artes Contemporâneas
    Volúpia das Cinzas ( Gabriel Ferrandini, Pedro Sousa, Hernâni Faustino)
    Volúpia das Cinzas ( Gabriel Ferrandini, Pedro Sousa, Hernâni Faustino) @ Arquipélago Centro de Artes Contemporâneas

    A Volúpia das Cinzas é a paixão de Gabriel Ferrandini pelas linguagens jazz a ser explorada e extrapolada em colaboração com o contrabaixo de Hernâni Faustino e saxofone de Pedro Sousa, tudo fruto de um namoro longo com a Galeria Zé dos Bois, que lhes abriu portas para criar a partir do destruir. E quem disse que a destruição não é um processo criativo não teve de erigir de novo no lugar dos destroços. É essa a Volúpia das Cinzas, o prazer estimulante de ver a fuligem transformar-se em vida. No TREMOR, também Gabriel Ferrandini, cabecilha do combo, estará em residência a gerar uma nova planta para romper com o manto cinzento.

    4 abr.
    22:45
    Arquipélago Centro de Artes Contemporâneas
    Gala Drop
    Gala Drop @ Arquipélago Centro de Artes Contemporâneas

    Os Gala Drop nascem de tensões geográficas e sónicas, entre o soul norte-americano, a electrónica europeia e os grooves de África, criando um balanço tão próprio que amiúde se expressa em alterações de sinapses e manifestações virais nos músculos das pernas — sintomas a que chamamos dança e cuja cura, aconselhamos, não se deve procurar. Com uma década de actividade a contabilizar em 2017, são das bandas que melhor desafia as suas origens electrónicas em busca de forma orgânicas de atravessar tanto o espaço quanto o tempo, marcando-se em memórias nas suas mais diversas encarnações. No TREMOR, e em residência no Centro de Artes Contemporâneas Arquipélago, na Ribeira Grande, vão apresentar um novo lote de músicas em estreia mundial.

    4 abr.
    23:59
    Arquipélago Centro de Artes Contemporâneas
    Black
    Black @ Arquipélago Centro de Artes Contemporâneas

    Black é Nelson Gomes, guru da electrónica experimentado nos argonautas do beat Gala Drop e produtor com queda para a pista de dança, sempre com a tónica no groove dos graves (a aliteração certa quando o assunto é o floor). Com ascendência no disco sound, nave alienígena em que se Black se mexe, enquanto produtor Nelson desterra e descontextualiza as origens, gerando novos valores e cruzando linguagens geográfica díspares de forma harmoniosa. O TREMOR vai sentir melodias de olhos fechados.

    5 abr.
    18:00
    Galeria Fonseca Macedo
    Fotografia de autor, Pauliana Valente Pimentel
    Fotografia de autor,  Pauliana Valente Pimentel @ Galeria Fonseca Macedo

    Gostaria de retratar a juventude de S. Miguel nos Açores. Não me ficar só por Ponta Delgada, mas estar também em alguns bairros localizados na Ribeira Grande (como por exemplo Rabo de Peixe), Nordeste, Povoação (as Furnas), Lagoa e Vila Franca do Campo. Este tipo de abordagem vai de encontro ao que eu tenho vindo a desenvolver nos últimos anos - "Jovens de Atenas"(2012), "The Passenger"(2014), "Behaviour of Being" (2105), "Quel Pedra"(2016). Interessa-me a questão insular, perceber como se move a juventude, que tipo de grupos existem, o tipo de abertura e liberdade que têm. Interessa-me igualmente a genuinidade e a transgressão, a força e a liberdade e de que forma se manifesta. Retratar os jovens nos seus contextos sociais e paisagísticos de uma forma intimista como tenho vindo a fazer.  

    Esta é a primeira fase de um projeto de pesquisa e criação desenvolvido ao longo do biénio 2017-18, em coprodução com a Galeria Fonseca Macedo e Walk&Talk.

    Pauliana Valente Pimentel nasceu em 1975, Lisboa. Como artista e fotógrafa freelancer, faz trabalhos de fotoreportagem desde 1999 para diversos jornais e revistas como exposições individuais e colectivas em Portugal e no Estrangeiro - Espanha, Itália, Inglaterra, Alemanha, Grecia, Turquia, EUA, China e Africa (Marrocos, Cabo Verde). Em 2009 foi publicado o seu primeiro livro de autora ‘VOL I’, pela editora Pierre von Kleist e ‘Caucase, Souvenirs de Voyage’, pela Fundação Calouste Gulbenkian em 2011.
 Em 2015 recebeu o prémio de Artes Visuais, do melhor trabalho fotográfico do ano, “The Passenger” pela Sociedade Portuguesa de Autores. Em 2016 foi nomeada para o Prémio "NOVO BANCO Photo 2016", pela série "The Behaviour of Being", tendo apresentado "Quel Pedra" no Museu Berardo. Esteve durante cinco anos representada na Galeria 3+1 Arte Contemporânea e sete anos pela Galeria das Salgadeiras, em Lisboa. Parte da sua obra pertence a coleccionadores privados e institucionais, tais como Fundação Calouste Gulbenkian, Partex, Fundação EDP e Novo Banco. http://www. paulianavalentepimentel.com/ 

    5 abr.
    19:00
    Posto de Turismo, Avenida da Marginal, Ponta Delgada
    Tremor na Estufa I
    Tremor na Estufa I @ Posto de Turismo, Avenida da Marginal, Ponta Delgada

    Tremor na Estufa I

    5 abr.
    22:00
    Auditório Luís de Camões
    Circuit des Yeux
    Circuit des Yeux @ Auditório Luís de Camões

    Quer em peles inventadas por si, quanto no seu próprio universo, Haley Fohr mantém sempre a mesma aura na sua expressão musical: uma voz incontível a rasgar dedilhados dilacerantes de guitarra, uma combinação invariavelmente arrepiante e digna de todos os louvores recolhidos. No último ano dedicou-se a dar vida a Jackie Lynn, mas para 2017 vira os controladores de novo para Circuit des Yeux, fantasmagórico projecto que inicialmente projetou a norte-americana. Aguentem os corações, que vai pesar.

    5 abr.
    23:30
    Canto do Aljube
    DJ Milhafre
    DJ Milhafre @ Canto do Aljube

    DJ Milhafre, nos seus loucos voos de rapina, focou a vista sobre-humana em África e nos sotaques lusófonos, mas encontrou casa em Cabo Verde, nas décadas de 70 e 80, na descoberta dos synths e na explosão do calor rítmico do funaná. Há, claro, muito de semba, de rebita e de merengue nas garras de Milhafre, que, ao contrário dos açores, existe nos Açores.

    6 abr.
    15:00
    Tremor Todo o Terreno
    Jacco Gardner (live synth soundtrack)
    Jacco Gardner (live synth soundtrack) @ Tremor Todo o Terreno

    caminhada na natureza +  música 

    Lotação limitada a 32 pessoas 

    Inscrição obrigatória  tremortodoterreno@gmail.com

    Jacco Gardner está para a pop de arranjos barrocos como o Bach estava para o próprio barroco — é essencial, é recomendável, e nunca nos falhou. Em residência no TREMOR, o compositor holandês vai produzir experiências sonoras para se perder no verde e procurar mais cores garridas nas paisagens de São Miguel e, no fim, apresentá-las aos mais aventureiros. Porque nos Açores nada é apenas o que devia ser, e as memórias formam-se para mais tarde viver e não apenas recordar. Ainda bem que o vamos fazer ao som dos teclados de Jacco Gardner.

    6 abr.
    17:30
    Teatro Micaelense
    Em Conversa com The Creative Independent
    Em Conversa com The Creative Independent @ Teatro Micaelense

    Artist talks: Sara Cruz, Vera Marmelo, Circuit des Yeux- Teatro Micaelense (em inglês/ in english)

    6 abr.
    19:00
    Posto de Turismo, Avenida da Marginal, Ponta Delgada
    Tremor na Estufa II
    Tremor na Estufa II @ Posto de Turismo, Avenida da Marginal, Ponta Delgada

    * Para esta sessão, o espectador deverá trazer toalha, chinelos e fato de banho.

    6 abr.
    22:00
    9500 Cineclube
    Ecrã Tremor
    Ecrã Tremor @ 9500 Cineclube

    6 de Abril

    Natália, a Diva Trágicómica (2011) de João Gomes

    Documentário

    Uma cantora lírica canta, num registo indisciplinado, em diversas aparições televisivas. É Natália de Andrade. Natália sente-se incompreendida na sua grandeza porque ela é, afinal, maior do que Maria Callas! Há mais divas iludidas pelo mundo fora mas nenhuma é como ela. Mas quem foi esta mulher? À sua volta criou-se um culto, com variações: o público conhece-a como eco de uma imitação humorística popularizada por Herman José, músicos eruditos como um objecto de fascínio. Mas esse culto assenta na personagem Natália, conhecer a pessoa nunca foi prioridade. 

     

    6 abr.
    22:45
    Solar da Graça
    Krake+Gabriel Ferrandini+Ricardo Goulart Reis
    Krake+Gabriel  Ferrandini+Ricardo Goulart Reis @ Solar da Graça

    Um eixo com três pontos define o embate que vai acontecer, mas, antes, façam-se as apresentações: Krake é Pedro Oliveira, é baterista, é loops, é um passado em Green Machine e Kafka, e é um presente em peixe : avião; Gabriel Ferrandini é um prodígio nas peles e uma promessa que se tornou concreta (aterra no TREMOR com a sua Volúpia das Cinzas); Ricardo Reis é açoriano e não menos experimentado na arte de mal-tratar os tambores, elevando o ritmo a polirritmo sem hesitação. Vão cruzar as suas três linguagens numa batalha das baterias, em exclusivo no TREMOR.

    6 abr.
    23:30
    Solar da Graça
    Ghost Hunt
    Ghost Hunt @ Solar da Graça

    Coimbra sempre foi uma cidade do rock, do contágio por amplificadores, e é esse o catalizador de uns Ghost Hunt. É com esse modus operandi que partem cemitérios dentro para resgatar os espíritos do rock e aplicá-los em explosões de electrónica, que facilmente transformam o som da dupla em techno e os seus ritmos num 808, sem nunca largar o ascendente psicadélico que os desprende do mundano e do secular. Por muita electricidade e ciência que venha convergir no som dos Ghost Hunt, pouca são as garantias que podemos dar das suas ligações ao mundo concreto dos vivos. São Miguel vai receber uma aparição.

    7 abr.
    00:15
    Solar da Graça
    Favela Riscos
    Favela Riscos @  Solar da Graça

    Todo o colectivo Favela Discos é um risco — sempre a pisar a linha, muitas vezes a defini-la de novo, e outras simplesmente a ir para lá dela, existem numa tensão com o lado de cá da noção, onde não estão. Favela Riscos será a jogada mais certa do colectivo, que em modo DJ set debita os melhores malhões de dancefloor que se pode ouvir em electrónica, com cartadas surpreendentes a serem puxadas de mangas e bainhas. Favela Riscos é aposta segura.

    7 abr.
    01:15
    Solar da Graça
    Varela
    Varela @ Solar da Graça

    Parte da equipa do incontornável Lux-Frágil, sala porta estandarte de tendências para dancefloor de Lisboa, Varela é alguém que se deve encarar como um connaisseur de música para partir pistas de dança, curvar joelhos e gingar ancas, e é nessa condição que chega ao TREMOR. Depois de horas e horas de encantamentos lançados através do seu “Em Jejum” na Rádio Quântica, Varela chega de estômago cheio e energias carregadas para uma descarga de dança.

    7 abr.
    15:00
    Tremor Todo o Terreno
    Jacco Gardner (live synth soundtrack)
    Jacco Gardner (live synth soundtrack) @ Tremor Todo o Terreno

    caminhada na natureza +  música 

    Lotação limitada a 32 pessoas 

    Inscrição obrigatória  tremortodoterreno@gmail.com

    Jacco Gardner está para a pop de arranjos barrocos como o Bach estava para o próprio barroco — é essencial, é recomendável, e nunca nos falhou. Em residência no TREMOR, o compositor holandês vai produzir experiências sonoras para se perder no verde e procurar mais cores garridas nas paisagens de São Miguel e, no fim, apresentá-las aos mais aventureiros. Porque nos Açores nada é apenas o que devia ser, e as memórias formam-se para mais tarde viver e não apenas recordar. Ainda bem que o vamos fazer ao som dos teclados de Jacco Gardner.

    7 abr.
    17:30
    Teatro Micaelense
    Em Conversa com The Creative Independent
    Em Conversa com The Creative Independent @ Teatro Micaelense

    Artist talks- Alexandra Drewchin (Eartheater), Violet & Photonz- Teatro Micaelense ( conversas em inglês/talks in english)

    7 abr.
    19:00
    Posto de Turismo, Avenida da Marginal, Ponta Delgada
    Tremor na Estufa III & IV
    Tremor na Estufa III & IV @ Posto de Turismo, Avenida da Marginal, Ponta Delgada

    2 concertos surpresa- 2 lugares surpresa- 2 autocarros -2 direções diferentes

    2 suprise concerts- 2 suprise locations- 2 buses- 2 different directions

    * Necessário o B.I./ ID required

    7 abr.
    22:00
    Arco 8
    Discos na Tela, Sem Fitas (Ecrã Tremor/ film
    Discos na Tela, Sem Fitas (Ecrã Tremor/ film @ Arco 8

    7 de Abril.

    Discos na Tela

    Videoclipes Açorianos

    SEM FITAS

    Inspirados pelo que se via na MTV inicial e no Top + em meados dos anos 80's e 90's, os telediscos açorianos foram presença constante nos intervalos de eventos desportivos e marcaram aquela época tanto quanto as Dr. Martens, duffys e a pastelaria Brito.

     

    Por apenas uma noite, estes vídeos saem da memória de televisões decoradas com naperons e aterram na tela do Arco 8 para uma hora de muita música, comentários pop up e, quem sabe, mojitos servidos com uma pitada de nostalgia.

    7 abr.
    22:00
    Arco 8
    Take it or Leave it - Associação Chili com Carne & Editora MMMNNNRRRG
    Take it or Leave it - Associação Chili com Carne & Editora MMMNNNRRRG @ Arco 8

    Associação Chili Com Carne & Editora MMMNNNRRRG  

    Abertura 7 de Abril no Arco 8  

    Vamos oferecer impressões dos nossos livros feitos nos últimos cinco ou mais anos. Só tens de escolher o teu desenho favorito e tirá-lo da parede! Porquê? Porque não somos uma puta corporativista gananciosa!  Porque gostamos de oferecer coisas! Algumas com valor económico... outras não! Neste caso as impressões não tem nenhum valor económico porque não passam de desperdício inDUSTrial – são provas de livros antes de serem impressos. Até poderíamos vende-las porque nos dias que correm as pessoas compram de tudo e qualquer coisa sem critério. Até os museus e galerias conservam qualquer tipo de Arte mesmo nos materiais mais pobres e degradáveis - desde esponjas pintadas a literalmente merda de artista. O múltiplo, a cópia, o simulacro de uma peça de Arte não tem valor per se mas pode ser guardada, protegida e criada especulação na tua colecção privada caseira. Pode ser ridículo! Sabes que mais!? Take it or leave it!   

    Impressões / provas de vários livros da Associação Chili Com Carne e MMMNNNRRRG, 2011-16   

    http://gentebruta.blogspot.pt/2014/10/mnrg-monta-aktion-40.htmlhttp://gentebruta.blogspot.pt/2014/10/mnrg-take-it-or-leave-it.htmlhttp://chilicomcarne.blogspot.pt/2014/10/fotos-da-aktion-40-levaram-mais.html  

    7 abr.
    23:00
    Arco 8
    3rd Method
    3rd Method @ Arco 8

    Quando as opções são limitadas a dois caminhos, sempre entre o rock e a electrónica, é necessário traçar novas rotas e definir trajectos ainda por explorar. Assim surgiram os 3rd Method, um compromisso sem cedência entre a electrónica digital e o rock orgânico, cujos frutos se sentes nos grooves do baixo e no namoro mecanizado entre bateria e sintetizadores. Como bons exploradores a desbravar mato, o improviso é a linguagem que falam com maior fluência — e é assim que se têm apresentado ao vivo. O TREMOR vai receber mais uma sessão do trio, desta feita para ficar na retina e nas membranas dos ouvidos.

    8 abr.
    00:00
    Arco 8
    K-X-P
    K-X-P @ Arco 8

    Através de ritmos sintetizados, os finlandeses K-X-P trazem o bréu nórdico para elementos ora rock, ora kraut, ora techno, numa mistura orgânica de compassos digitais solene. Independentemente da seriedade e do negrume em que se envolvem, o trio actua como um catalizador revolucionário, numa espécie de explosão pós-vida de tudo o que a festa pode ser no além, ou como a luz ofuscante ao fundo do túnel em que encafuaram o dancefloor. Parece difícil, mas até de preto se dança bem. Em São Miguel, treme-se melhor.

    8 abr.
    01:00
    Arco 8
    DJ Fitz
     DJ Fitz @ Arco 8

    Um ilustre desconhecido que vive em contacto constante com as luzes da ribalta: é assim DJ Fitz, agente de música transformado em divulgador via pratos, que percorre a música boa onda sem origem nem destino, despido de preconceitos e totalmente entregue às vibrações do PA. Depois da sua última digressão como Wooden Wisdom pela Europa, o norte-americano faz uma paragem no seu último bastião no regresso a casa. E não há que esperar menos do que festa rija.

    8 abr.
    10:00
    Biblioteca ESAQ
    Mini Tremor powered by Yoçor
    Mini Tremor powered by Yoçor @ Biblioteca ESAQ

    Mini Tremor, um espaço e tempo dedicado à família! Num ambiente confortável e propício para acolher os mais pequenos, oferecemos uma progra-mação para ser usufruida por todos.

    Jogos, malabarismos e espectáculo com muita alegria, concerto e mini dj set que te fazem dançar e cantar, instalações para brincar e muito mais para passares o dia em folia com os teus pais e amigos!

    10h-13h Fungis Magic Truxis
    Balões, Jogos, Malabares & espectáculo de Clown "Notas com Massas"

    11h Shortcutz Lisboa,
    sessão de curtasde animação infantil

    12h Flamingods Kids Show,
    mini concerto

    12h30 Flama for Kids,
    mini DJ set exótico

    8 abr.
    14:30
    Out of the Blue
    Coelho Radioactivo
    Coelho Radioactivo  @ Out of the Blue

    Coelho Radioactivo é cantautor, mas a sua arte não se fica pela exploração de métrica e de progressões de acordes — é um dos principais agitadores da Favela Discos e, por isso mesmo, um experimentado utilizador de linguagens experimentais, passem-se as aliterações. É, de resto, nesse campeonato que as canções ganham dimensão, ultrapassando o binário simplista do papel para algo imersivo, com texturas, um autêntico mutante da fofice.

    8 abr.
    15:00
    ¾ Hostel
    Filipe Furtado
    Filipe Furtado @ ¾ Hostel

    Nascido e criado em Ponta Delgada, troca as ilhas pela cidade de Coimbra em 2010, para prosseguir estudos na área do jornalismo. Por lá ficou, mas a paixão pela música falou mais alto e terminada a licenciatura ingressou no curso de Jazz da Tone Music School. É com a guitarra que começa a escrever, a experimentar, a musicar alguns poemas e a ganhar coragem para cantar em público. Melómano eclético, radialista amador, é no vasto paraíso da música brasileira que mora a sua paixão: a Bossa Nova. Entra no Tremor pelo “Elevador Copacabana”, programa radiofónico que conduz na RUC, para batucar gingados em tons de verde e azul, perdido no imaginário de mar e vulcões.

    8 abr.
    15:30
    Galeria Fonseca Macedo
    Eartheater
    Eartheater @ Galeria Fonseca Macedo

    Alexandra Drewchin encarna a personagem Eartheater, que em dois anos deu dois discos, n vídeos e se revelou o principal emissor da inspiração da multi-instrumentista, multifacetada performer e artista visual. E é com essa voz, num entrelançado de voz delicada com manipulação sonora, loops e texturas orgânicas, que Alexandra se apresentará no TREMOR, talvez não para abanar a terra — para a engolir e envolver com a sua aura.

    8 abr.
    15:45
    Biblioteca Pública Ponta Delgada
    PMDS
    PMDS @ Biblioteca Pública Ponta Delgada

    PMDS é um projecto que se define entre Berlim e Bristol, com 4 mãos de Lisboa e Ponta Delgada. Do encontro de Filipe Caetano ( o DJ FLIP) com Pedro Sousa sai um TripHop, Industrial imbuído em Post-Rock, carregado de ambientes etéreos e pesados. Baixos densos, sintetizadores retro, ruídos analógicos e vocalizações nebulosas fazem com que as máquinas e os instrumentos se encontrem criando cenários musicais que fazem divagar, doer, cair, criar. PMDS é uma experiência extra-sensorial e exploratória que quebra limites de harmonia, ruído e composição linear para criar no éter uma parede de som.

    8 abr.
    16:00
    Casa do Bacalhau
    WE SEA
    WE SEA @ Casa do Bacalhau

    Dizem Rui Rofino e Clemente Almeida que primeiro cria-se o pensamento, e depois reproduz-se o sentimento, sempre em conformidade com as condições climatéricas. Há sempre uma lua regedora de terras açorianas, e os We Sea são canções de visão e (des)respeito próprio, com missão de serviço público de arrojo pop. Não são três nem são só dois, os WE SEA são lindos caracóis entre chocalhos dos bois (do mar) e são quantos têm que ser. Uma coisa sabemos de uma canção desta formação de São Miguel, se eles fossem um bicho, eles não eram do mar, amigos, eles são da terra e papão ou não, atenção, a ilha tem uma banda camaleão.

    8 abr.
    16:00
    Radiante
    AZ-RAP Filhos do Vento – Red Bull Media House
    AZ-RAP Filhos do Vento – Red Bull Media House @ Radiante

    AZ-RAP: Filhos do Vento é um filme produzido pela Red Bull Media House no âmbito do Festival Tremor. Desenha um retrato da cena hip-hop dos Açores, com foco nas comunidades da Terceira e de São Miguel, explorando o carácter singular de uma cultura com identidade sonora muito própria e com ramificações para os Estados Unidos da América. Um documentário que parte ao encontro de uma série de artistas, incluindo o lendário Sandro G, que encontram na insularidade a sua inspiração, conquistando força nos próprios elementos que moldaram a história e a vivência dos habitantes daquele arquipélago, a meio caminho entre dois continentes, no meio de um oceano sem fim. Mais informação em 

    8 abr.
    16:30
    Loja CTT - Vasco da Gama
    Camera
    Camera @ Loja CTT - Vasco da Gama

    Quando Michael Rother se cruzou com eles, no metro de Berlim, eram “apenas” um incrível trio a amplificar a energia que carregava milhões na capital alemã. Mas volvidos quatro anos desde esse tempo, os Camera refinaram os andamentos do kraut da repetição à ebriedade, onde o orgânico por meio da bateria e da guitarra se sobrepõe às cores alucinantes do teclados. A electricidade que corria pelas linhas do metro e nas suas veias tem agora circuitos renovados e de amperagem mais elevada — preparem os filamentos capilares, que eles vão ficar de pé com o choque.

    8 abr.
    17:00
    Rua do Aljube
    Valério
    Valério @ Rua do Aljube

    Gonçalo Valério é de São Miguel, e do alto dos seus 17 anos, frequenta neste momento o seu último ano do secundário. O futuro pode ser um de astrónomo ou físico quântico, ou o hip hop pode levar-lhe a produzir som. Não sabemos. Sabemos que Valério tem o hip-hop colado à pele desde os 9 anos como ouvinte, articulador de rimas e investigador e explorador de música- a pente fino. 2015 deu-lhe um lugar no Monte Verde Festival, mas no presente escreve " Um Simples Devaneio", não atribuindo nenhuma data de lançamento. A sua música é Boom Bap, cheira a old school e encontra na sua “Humanidade” o manifesto para revitalizar e valorizar a cultura hip hop nos Açores.

    8 abr.
    17:15
    Londrina
    Vive Les Cônes
    Vive Les Cônes  @ Londrina

    Um dos nomes mais visíveis do colectivo Favela Discos saiu das ruelas portuenses directamente para a boîte jocosa onde o ébrio cambaleante é coreografia. Levam sotaque, desenvoltura electrónica e um visual de Moulin Rouge transvestido para uma festa de dança fox-trot, como mandam as tradições. Só a música não será tradicional.

    8 abr.
    17:30
    Raiz Bar
    Stone Dead
    Stone Dead @ Raiz Bar

    Quando o rock se tornou um ornamento da pop, esqueceu-se o que era importante: uma banda, coesa, guitarra nos olhos do baixo, o baixo em cima da bateria, os pratos a explodir com os riffs da guitarra, um ciclo de comunicação electrificante. Os Stone Dead, esses não esqueceram aquilo que fez do rock uma explosão impossível de conter, há meio século atrás, e trazem esses ensinamentos para os corpos de hoje, com fuzz ainda mais quente e um baixo ainda mais predominante, provando errado o que muitos têm tentado vaticinar: o rock está morto — não, segundo os Stone Dead está bem, rola em riffs tanto quanto em gancho, e recomenda-se.

    8 abr.
    17:45
    Rua do Aljube
    Swift Triigga
    Swift Triigga  @ Rua do Aljube

    SWIFT TRIIGGA faz das palavras um precipício. De São Roque para o Centro de Ponta Delgada, ele é a nossa ligação a SANDRO G, pai do hiphop açoriano, com quem atua regularmente nos Estados Unidos. MC à flor da pele, beatmaker, língua ar-ti-cu-la-da, SWIFT é viciado em encaixar o flow no beat porque é no hip hop que ele encontra oxigénio para a negritude dos dias mais difíceis. Para ele o hip hop é uma prova de superação, e o meio de motivar, encorajar e largar o que ao passado pertence. Vê-lo é estar frente a uma das mais prolíficas vozes do hiphop açoriano, para quem a travessia de um beat é a estrada para perseguir um sonho.

    8 abr.
    18:00
    A Tasca
    Manu Louis
    Manu Louis @ A Tasca

    Radicado em Berlim, o belga Manu Louis levou da sua terra natal a arte de fazer chanson e cruzou-a com as tendências computadorizadas do povo germânico e com a sua arte multi-instrumentalista, criando de camada em camada uma tapeçaria intrincada de efeitos, ritmos electrificantes e um espectáculo que muito facilmente transcende as limitações da singularidade com que se apresente em palco: é apenas um, mas soa a uma orquestra bem conduzida, sobre a qual o sotaque francês serve de arrepiador de cabelos.

    8 abr.
    18:15
    Rua do Aljube
    Fred Cabral
    Fred Cabral  @ Rua do Aljube

    Fred Cabral é de Ponta Delgada. Ligou-se ao hip hop pela sua atracção ao Grafitti e ao Rap. Primeiro, foi tagger, mas acabou por ser nas rimas que usa tinta para escrever sobre a vida. “La Revolucion” e “Somos Um Só” são duas das mixtapes que apresentou ao mundo, de onde se inclui o viral e poderoso hino “Guerreiro Insular”, filmado num desolado Hotel Monte Palace. Atuou nas Festas da Praia da Vitória, no Moche Ponta Delgada Fest, no Tremor Festival e a internet guarda-lhe um lugar de culto com um “follow” impressionante atraído pelo porta voz do povo que diz “o que não convém”.

    8 abr.
    18:30
    Ateneu comercial
    Drinks
    Drinks @ Ateneu comercial

    Drinks porque nada sela melhor uma união do que um brinde — este aconteceu entre Cate Le Bon e Tim Presley, mentor dos White Fence, que se encontram em Drinks para desenhar uma pop de ascendência britânica e sabor a pipoca doce, para comer canção a seguir a canção sem vontade de parar. As músicas de Drinks serão em tudo semelhantes às cerejas, e com resultados inebriantes: sorvem-se umas a seguir às outras e o problema no TREMOR será mesmo avançar para a próxima.

    8 abr.
    19:00
    Raiz Bar
    Yves Tumor
    Yves Tumor @ Raiz Bar

    A movimentar-se numa alucinação da pop, as canções de Yves Tumor desenrolam-se com a mesma familiaridade do género, mas doente de uns brilhos de malícia electrónica pura, e distanciada pela voz constantemente imbuída em modulações e efeitos. A sua aura cristalizou-se numa canção que não fica, em nada, aquém de um dos melhores longa-duração editados em 2016. “Serpent Music” é um registo hipnotizante e absorvente, e assim será a erupção de Yves Tumor nos Açores.

    8 abr.
    19:15
    Cantinho dos anjos
    The Quiet Bottom
    The Quiet Bottom  @ Cantinho dos anjos

    The Quiet Bottom é a projecção de João Melo, guitarrista e vocalista, num esforço colectivo de cinco pessoas. O que inicialmente era um projecto de dois braços e uma só cabeça tornou-se num trabalho com o dobro dos meios, que no TREMOR se vai apresentar com dez mãos e coração cheio de rock, sempre com tendências pop e detalhes que lhe fogem. A experiência cresceu para além do corpo que a segurava e o que no festival se vai ouvir será o saciar de uma surpresa trabalhada ao longo destes meses de 2017. Mal podemos esperar para a ver ser desvendada!

    8 abr.
    19:30
    Casa da Rosa
    Silicon Seeds
    Silicon Seeds  @ Casa da Rosa

    Os Silicon Seeds não são dos Açores, mas a sua ligação com o arquipélago e com a ilha de São Miguel é impossível de negar: cruzando dois açoreanos de gema, respectivamente no baixo e na guitarra, com a arte rítmica de um barreirense, o trio gera ondas de rock com argumentos blues em que a robustez das guitarras os arrasta um pouco para territórios mais desérticos, psicadélicos e, insofismavelmente, stoner. É para abanar a cabeça, para bater o pé e provocar um TREMOR.

    8 abr.
    20:30
    Coliseu Micaelense
    Beak>
    Beak> @ Coliseu Micaelense

    Se reconhecemos Barrow como o pulso da instituição-Portishead, há que baralhar as cartas,  e  agora deixar-nos embalar pelos ritmos mecanizados do kraut e pelo seu novo projeto. Os BEAK> têm o condão de atribuir ao género um andamento próprio e actualizá-lo idiossincraticamente. Estranhamente familiar, o rock do trio composto por Barrow, Fuller e Young dilui-se numa electrónica trabalhada ao detalhe, onde a cadência induz a alucinação controlada por texturas tridimensionalizadas com som. A braços com a banda sonora para “Couple in a Hole”, que tem servido de base para as suas digressões, os BEAK> chegam agora ao Atlântico Norte para retransformar os subterrâneos do Tremor.

    8 abr.
    21:30
    antiga Garagem Varela
    Morbid Death
    Morbid Death  @ antiga Garagem Varela

    Formados na viragem da década de 80 para a de 90, os Morbid Death fazem parte da primeira onda de bandas pesadas a surgir em Portugal, começando com a urgência thrash e crescendo para um death melódico de ascendências góticas, que ainda pauta a sua sonoridade. Na tensão entre a agressão harmónica e a eulogia à decadência nas suas melodias, os Morbid Death não podiam faltar num TREMOR que se propõe a abalar os Açores — estes micaelenses já o vêm a fazer desde 1990, e agora acrescentam potências à escalas de Richter culturais de Abril próximo.

    8 abr.
    22:15
    Coliseu Micaelense
    Mão Morta
    Mão Morta @ Coliseu Micaelense

    Os anos passam, e a Mão continua Morta: o processo de evolução do seminal colectivo bracarense continua a ter a vida dos organismos que decompõem pele, músculo e tendões, soando tão inequivocamente a si próprios e, ao mesmo tempo, evoluíndo a par e passo de registo para registo dentro das fronteiras que definiram e que, ironicamente, nunca respeitaram. São assim os Mão Morta: um nome que dispensa apresentações auditivas, mas que nos continua a surpreender a cada novo tento, num discografia que se estende por mais de uma dezena de registos de longa-duração editados desde os finais dos anos 80. A sua estreia em São Miguel vai abalar o TREMOR — finalmente, diga-se.

    8 abr.
    23:15
    antiga Garagem Varela
    Flamingods
    Flamingods @ antiga Garagem Varela

    Os Flamingods são fruto da Londres que os recebeu, e nem mesmo o Brexit lhes abala a alegria única de serem uma das milhentas vozes de uma diáspora milenar — na sua música, encontra-se África, Ásia e todos os espaços de tensão entre estes dois continentes ancestrais, numa criação que lhes é única mas que deve a todos os gigantes que definem o horizonte da world. O resultado é, invariavelmente, uma explosão pop de aromas e sabores intensos. Ouça-se “Majesty”, o conjunto de canções que trarão até São Miguel.

    9 abr.
    00:00
    Coliseu Micaelense
    Bonga
    Bonga @ Coliseu Micaelense

    José Adelino Barceló de Carvalho é um nome esculpido na história da música do mundo, de áfrica, da lusofonia e, claro, de Angola — ou não fosse esse o país a receber o nascimento da voz de Bonga. Sim, é de Bonga que falamos, filho do semba e padrinho do género além das fronteiras de Ndongo, dos grandes lagos e do mais velho dos continentes. Anda nisto há tempo suficiente para tremer, mas esses tiques ficam para quem o ouve: primeiro pequenos calafrios em modo arrepios que se propagam para as pernas e atingem o coração. Bonga é um vírus inscrito no genoma de quem ouve em português, mas sente pelo mundo todo, e vem aos Açores com mais um disco, mais uma prova de inolvidável valor.

    9 abr.
    01:30
    Cais da Sardinha
    Corona na Casa
    Corona na Casa @ Cais da Sardinha

    Agitando as águas com a chuva — foi o que o Conjunto Corona fez ao partir de um conjunto de elementos culturais típicos do Porto e projectá-los para um 2016, num registo administrado em caixa de comprimidos e receitado com algumas das dicas mais ariscas escritas em língua portuguesa. Para se ser verdadeiro, há que soar verdadeiro; o Conjunto Corona reinverteu essas regras e é verdadeiro no seu momento do falso. Inspiram mais cuidados como cordeiros vestidos de lobos javardos do que um lobo em peles de cordeiro.

    9 abr.
    03:00
    Cais da Sardinha
    La Flama Blanca
    La Flama Blanca @ Cais da Sardinha

    Mestre das mais calientes cerimónias, La Flama Blanca é o guru shamânico das incursões tropicais em ilhas — e com tamanho currículo a pesar nas contas, não se poderia adiar mais a presença de sua flamicidade no TREMOR para protagonizar aquele que será, inegavelmente, o momento ideal para abdicar de camadas de roupa em prol de festa rija. Mesmo que águas mil seja em Abril, em São Miguel teremos La Flama Blanca para evaporar os excessos com cumbias, um sorrateiro piscar de olho ao dancehall e um namoro desavergonhado com reggaeton de requintado gosto.

    9 abr.
    04:30
    Cais da Sardinha
    Violet + Photonz
    Violet + Photonz @ Cais da Sardinha

    Violet e Photonz são, muito provavelmente, os principais responsáveis pela expansão da electrónica portuguesa além das fronteiras dos centros urbanos deste pequeníssimo jardim. Baseados em Londres, os dois são experimentados DJs, a misturar desde o início dos loucos anos 00, são os mentores da Rádio Quântica, e juntos criam uma faísca de inegável contágio. Não haveria melhor dupla para acompanhar o TREMOR no seus derradeiros suspiros e saudar o pôr do sol.

  • GROUPER

    GROUPER

  • GALA DROP

    GALA DROP

  • AZ-RAP: Filhos do Vento

    AZ-RAP: Filhos do Vento

  • MINI TREMOR powered by YOÇOR

    MINI TREMOR powered by YOÇOR

  • PAULIANA VALENTE PIMENTEL

    PAULIANA VALENTE PIMENTEL

  • VOLÚPIA DAS CINZAS

    VOLÚPIA DAS CINZAS

  • CHILI CON CARNE

    CHILI CON CARNE

  • FERNANDO ALMEIDA & JOÃO PAULO LIMA

    FERNANDO ALMEIDA & JOÃO PAULO LIMA

  • Cinema

    Cinema

  • Take it or Leave it

    Take it or Leave it

  • Gala Drop, Eartheater e a Volúpia das Cinzas juntam-se aos já anunciados Bonga, Beak> e Mão Morta para a versão definitiva do alinhamento da 4ª edição do TREMOR, que decorre na ilha de São Miguel de 4

    Gala Drop, Eartheater e a Volúpia das Cinzas juntam-se aos já anunciados Bonga, Beak> e Mão Morta para a versão definitiva do alinhamento da 4ª edição do TREMOR, que decorre na ilha de São Miguel de 4

    Preparem os sismógrafos: estamos a menos de um mês da quarta edição do TREMOR e já se sabem com que abalos a terra na ilha de São Miguel se vai mexer culturalmente, aproximando a Europa da América e apresentando o melhor que se faz no Açores ao ...

    TREMOR Tour leva hip hop açoriano ao continente || 23, 24 e 25 de Março

    TREMOR Tour leva hip hop açoriano ao continente || 23, 24 e 25 de Março

    Fred Cabral e Swift Triigga estreiam-se no continente como porta-estandartes do festival TREMOR, a propósito da Tour que passa em Lisboa, Porto e Angra do Heróismo. Com o TREMOR #4 a espreitar ao dobrar da esquina, e depois de em 2016 apresentar ao mundo os cantautores Sara Cruz e K...

    Jacco Gardner, K-X-P e Drinks (Cate Le Bon e Tim Presley) no TREMOR

    Jacco Gardner, K-X-P e Drinks (Cate Le Bon e Tim Presley) no TREMOR

    Já se conta um mês e meio para o TREMOR chegar a São Miguel e abalar culturalmente o arquipélago dos Açores de forma indelével, de 4 a 8 de Abril, pelo que é a altura certa para levar o cartaz para a forma mais aproximada do que ser&aacu...

    ⚐ TREMOR #4 ⚐ Bonga, Camera e Ghost Hunt juntam-se à festa ⚐ 4-8 de Abril

    ⚐ TREMOR #4 ⚐ Bonga, Camera e Ghost Hunt juntam-se à festa ⚐ 4-8 de Abril

    É com um dos nomes maiores da história da música africana que o TREMOR move placas tectónicas entre os continentes banhados pelo Atlântico. O festival acontece na pérola do oceano, em São Miguel, Açores, de 4 a 8 de Abril, e tem já confir...

    BEAK>, Yves Tumor, e Circuit des Yeux encabeçam novas confirmações

    BEAK>, Yves Tumor, e Circuit des Yeux encabeçam novas confirmações

    Já com Mão Morta, Flamingods e Norberto Lobo confirmados para a quarta edição do TREMOR, acrescentamos agora BEAK>, Yves Tumor e Circuit des Yeux, Conjunto Corona, We Sea e Filipe Furtado às contas da semana que vai abalar a cultura atlântica. O TREMOR dec...

    Consulta e marcação de voos com a SATA Internacional através do site: https://www.azoresairlines.pt/ ou do Contact Center 707 22 72 82 das 7H às 21H (Hora dos Açores).

    A VISITAR

    • Ruinas do Hotel Monte Palace + Vista do Rei - Sete Cidades.
    • Termas da Ferraria - Ginetes (água quente)
    • Mosteiros
    • Zona da Caloura – Castelo Centro Cultural da Caloura (cccaloura.com)
    • Vila Franca do Campo (Ilhéu da Vila, Ermida N.Sra da Paz, queijadas da vila)
    • Furnas (Parque Terra Nostra, Pastelaria Nélia Furtado -bolos levedos frescos, Poça da Dona Beija)
    • Museu Carlos Machado - Nucleo de Arte Sacra / Igreja do Colégio (Ponta Delgada), Arquipélago - Centro de Artes Contemporâneas, Galeria Fonseca Macedo, Centro Cultura de Ponta Delgada
    • Fábrica Chá Gorreana 
    • Lagoas das Sete Cidades, Lagoa das Furnas, Lagoa do Congro, Lagoa do Fogo, Praia e Cascata do Porto Formoso, Faial da Terra, Nordeste, etc.
    • Caminhadas, mais informação
    • Azores Lovers - Lifestyle, Design, Gifts & Love 
      www.azoreslovers.com
      Avenida Infante D. Hendrique
      Solmar Avenida Center, loja 22 R/C

      +351 296 382 758 
      Portadores do bilhete tremor 10% de desconto.

     

    ALUGUER DE CARROS 

    • Varela Rent-a Car no Tremor à procura de um nome
      Contato telefónico: 296 301 805
      E-mail: rentacar@bensaude.pt
      Tarifa público geral: De 3 a 10 de Abril

      Carros:
      Grupo C Opel Corsa
      Sem Bilhete Tremor 30€ dia
      Com Bilhete Tremor 50% 15€ dia
      inclui  CDW, SCDW- 15,50€ ( Oferta do CPJ)

    ALUGUER DE BICICLETAS

    6 Bicicletas a motor disponíveis- 8€ cada ao dia

    ONDE COMER

    • A Tasca
      Pratos/petiscos típicos açorianos: inhame, batata doce, polvo, mão de vaca, chicharros, bife de atum, dobrada de feijão entre muitos outros.
      Aconselhamos reserva: 296288880
    • Rotas
      Comida Vegetariana
      Rua do Pedro Homem, 49
      296628560
    • 3/4 Café
      Hamburgueres com Bolo Lêvedo e opções vegetarianas
      Rua Guilherme Poças Falcão, 10
      296282183
    • Restaurante Alcides
      Especialidade “Bife à Regional”
      Rua Hintze Ribeiro, 61/77
      296629884
    • Restaurante Bar Cais 20
      Especialidades de Marisco. O Gelado de Canela é uma pérola!
      2ª Rua do Terreiro, 9/11, São Roque
      296384811
    • O Corisco Restaurante
      Morcela com Ananás, peixe diverso e típico dos mares dos Açores (Albacora, Chicharros, entre outros) Inhame, Carnes Diversas
      Rua Manuel da Ponte, 28
      296284444
    • Mané Cigano
      Chicharros,peixe frito,comida típica, popular e deliciosa.
      Rua Eng. José Cordeiro, 1
      296285765
    • Anfiteatro
      Gourmet. Cozinha Regional Experimental. da Escola de Rest. e Hotelaria.
      Portas do Mar- Ponta Delgada
      296206150
    • Yacht Club Restaurante
      Todo o tipo de comida com preços acessíveis e esplanada à beira mar
      Portas do Mar- Ponta Delgada
      http://www.yachtclubrestaurante.com/
      +351 296 284 231
    • Nas Furnas o TONY’S ou ao Restaurante do Parque Campismo para o mítico cozidos das Furnas.
    • Em Santana, Ribeira Grande vá ao Restaurante Asssociação Agrícola, e descubra o paraíso da carne de bovina.

    ONDE FICAR